PSICROMETRIA: você sabe o que é?




Em sistemas de Ar Condicionado, a Psicrometria é o conceito base e mais fundamental, é a ferramenta utilizada para entender todos os processos possíveis de transformação das propriedades e características do ar. Em grego antigo, a palavra ψυχρός ou Psikrós (transliteração livre) quer dizer a palavra “frio”.

Em relação à temperatura, o ar pode ser aquecido ou resfriado e, em relação à umidade, o ar pode ser desumidificado ou umidificado. Estas transformações em relação à temperatura e umidade podem ocorrer simultaneamente, como no caso de sistemas de resfriamento convencionais com ar condicionado, em que o ar é resfriado e também desumidificado.

A Carta Psicrométrica permite a visualização e análise destas transformações. Ela é composta por um plano cartesiano, em que a abscissa (eixo “x”) representa a temperatura do ar em termos convencionais (termômetro comum), chamada de Temperatura de Bulbo Seco. A ordenada (eixo “y”), representa a umidade absoluta do ar, que representa a quantidade de gramas de vapor d’água efetivamente solubilizada no ar seco.

Podemos dizer que o ar é que uma mistura de gases, como o Nitrogênio, Oxigênio, Gás Carbônico e vapor d’água. Assim, a capacidade do ar reter e solubilizar vapor d’água depende diretamente da temperatura. Quanto mais quente o ar estiver, mais capacidade ele tem de reter água. Quanto mais frio, menor é esta capacidade.

Esta característica explica muitos fenômenos da natureza, como o sereno à noite, ou o orvalho de madrugada. O ar está quente e úmido durante o dia, quando o Sol está brilhando, mas à noite há uma queda brusca de temperatura e devido ao resfriamento do ar, ele deixa de ter toda a capacidade de solubilizar o vapor d’água e, assim, acaba rejeitando este excesso em forma de gotículas líquidas, como o sereno.


É por isso que a Carta Psicrométrica possui uma curva no plano, pois ela representa justamente a curva da saturação, que é o limite de solubilidade do vapor d’água no ar em função da temperatura.




Na Carta Psicrométrica podemos identificar também outras propriedades do ar:

  • Temperatura de Bulbo Úmido;

  • Umidade Relativa do Ar;

  • Entalpia;

  • Volume Específico.

A Temperatura de Bulbo Úmido representa, de forma leiga, o potencial de resfriamento do ar com umidificação. Caso o ar na condição atual fosse umidificado a 100 % de umidade relativa por um processo adiabático ideal, seria resfriado até a temperatura de bulbo úmido.

Esta temperatura é fundamental para a análise de diversos sistemas, principalmente em torres de resfriamento ou sistemas evaporativos. Como exemplo, é similar ao processo de uma cachoeira na natureza, ela sempre está gelada e “fresquinha”.



Exemplos de Processos de Resfriamento do Ar com base nos conceitos de Temperatura de Bulbo Úmido.


A Umidade Relativa é a relação entre a quantidade de vapor d’água solubilizada, dividido pela máxima capacidade naquela condição. Por exemplo, se com 20°C o ar tem uma capacidade de reter até 10g de vapor d’água e está com 6g, podemos dizer que está com 60 % de Umidade Relativa.

É importante destacar que esta capacidade varia em função da temperatura do ar, em diferentes temperaturas, o ar terá diferentes “Umidades Relativas”, com a mesma massa de água solubilizada.

A Entalpia do Ar é a energia associada a ele: quanto maior a umidade relativa e a temperatura, maiores são as agitações das partículas e da quantidade de ligações atômicas. É na entalpia que podemos traduzir em energia e quantificar o tamanho e potência dos sistemas a serem instalados.

O Volume Específico é o inverso da densidade do ar, ou seja, o volume de ar divido por sua massa.

Um ponto importante a ser considerado é que a altitude influência nos valores das Cartas Psicrométricas, pois a pressão do altera suas propriedades.



Exemplo de Carta Psicométrica. Fonte: Daikin

Autor: Eng. Ariel Gandelman

Revisão Técnica: Felipe Raats Daud e João Carlos Correa

10 visualizações0 comentário