Retrofit ou Replacement em Instalações de HVAC-R já existentes?



Já abordamos em artigos anteriores da SMACNA sobre instalações de Sistemas de HVAC-R, as ferramentas de identificação de oportunidades em obras já existentes, buscando: manter as condições de operação do sistema conforme projetado; atender novas demandas de HVAC-R; uso de novas tecnologias relacionadas e Eficiência Energética.


Assim, seja em situações em que foi conduzido um estudo específico, ou normalmente durante a operação periódica do PMOC pelas empresas mantenedoras, oportunidades de ajustes, melhorias e adequações do sistema sempre podem aparecer.


Quando são feitos ajustes, alterações ou substituições nos Sistemas de HVAC-R já instalados, comumente chamamos de manutenção, reforma, melhoria ou adequação, englobando tudo em um mesmo termo. Mas isso não está correto: a Johnson Controls Hitachi (JCH), parceira SMACNA no chapter Brasil, tem divulgado interessantes materiais técnicos, apontando para a diferença entre Retrofit (do latim, colocar o antigo em forma, ou reforma) e Replacement (substituição), que seriam os termos corretos a serem adotados nestes casos.


Por definição, o Retrofit se refere ao aprimoramento de um sistema de HVAC-R já existente, fazendo adequações / melhorias com o objetivo de garantir a boa performance do sistema atual para que ele opere conforme o que foi projetado e atendendo às necessidades reais relacionadas. Neste caso não há alterações significativas no conceito da instalação. São exemplos de Retrofit:

  • Variação de frequência de sistemas de bombeamento

  • Adequação de rede de dutos

  • Variação de vazão de ar em função da perda de carga dos filtros

  • Substituição de fluidos frigoríficos

  • Substituição por compressores de alta performance

  • Adoção de ventiladores de vazão variável

  • Melhorias nas lógicas de Automação.

Por outro lado, o Replacement envolve um novo projeto e uma nova instalação. Neste caso há alterações significativas no conceito da instalação, especialmente alterando o sistema de geração de frio, por exemplo de água gelada para expansão direta ou vice-versa. Importante considerar que, mesmo neste caso, componentes da instalação anterior podem ser aproveitados, como dutos e difusores.


Decidir entre Replacement (substituir) ou Retrofit (reforma) nem sempre é simples, geralmente considera-se as necessidades relacionadas, as possibilidades de investimento, custo-benefício – incluindo eficiência energética, payback, possibilidades de substituição ou reforma vs. a necessidade de manter o sistema operante, qualidade da manutenção e idade da instalação.


De maneira geral, não existe solução única, deve-se sempre considerar as especificidades de cada instalação e as condições e necessidades relacionadas. Mas é importante sempre considerar que ambas as soluções são possibilidades de melhoria do sistema, aumentando a performance e adequando às necessidades reais relacionadas, sempre buscando soluções sustentáveis, considerando o meio ambiente, eficiência energética, custo da instalação / operação e possibilidades de manutenção adequada.


Empresas instaladoras e mantenedoras com a qualidade SMACNA são parceiras de seus clientes e sempre buscam nas suas atuações identificar oportunidades com o objetivo de manter a qualidade, eficiência e performance das instalações.


Autores: Ariel Gandelman e João Carlos Antoniolli

Revisão Técnica: Felipe Raats Daud e João Carlos Correa

12 visualizações0 comentário