Sistemas de Ar Condicionado podem transmitir corona vírus?

As informações apresentadas a seguir têm por base as principais referências bibliográficas e frentes de trabalho quanto à contaminação pelo ar causador da COVID‑19. (ASHRAE, REHVA, ABRAVA, ANVISA e ABNT)

A velocidade das informações e desenvolvimento de pesquisas podem alterar estas determinações.

Sistemas de ar condicionado podem transmitir Corona Vírus?

O ar condicionado pode evitar ou facilitar a contaminação pelo ar. Sistemas bem projetados, com renovação de ar eficiente, e com a manutenção em dia, são a principal ferramenta para reduzir o risco de contaminação. O princípio de funcionamento do ar condicionado movimenta o ar. Se esse ar é renovado, limpo e filtrado, o ambiente reduz drasticamente o risco de contaminação.

O perigo está em ambientes com pouca renovação de ar, quando na presença de pessoas portadoras do Covid-19. Nesta situação tende-se a elevar a concentração do vírus no ar, podendo gerar a contaminação nestes espaços.

O sistema de ar condicionado pode ser um parceiro para reduzir o risco de contaminação de Corona Vírus pelo ar nos ambientes?

Sim.

O sistema de ar condicionado é fundamental para reduzir os riscos de contaminação. Ele pode atuar nas seguintes frentes:

·            Diluir a concentração de vírus no ar;

·            Capturar os vírus suspensos.

A primeira iniciativa é DILUIR. Esta é a mais importante e principal ação a ser tomada.

Devemos buscar aumentar as proporções de ar externo e reduzir os retornos de ar dos equipamentos.

Trabalhar com o sistema funcionado 24h/7dias sem interrupção também ajuda a atingir elevados índices de diluição do ar durante as noites ou finais de semana.

O segundo passo é CAPTURAR. Na maioria dos sistemas, por mais que seja possível aumentar a proporção de ar externo, o ar de retorno continua sendo necessário para o funcionamento do sistema. Este ar que passou pelo ambiente ocupado e retorna ao equipamento precisa ser filtrado para que os vírus sejam capturados.

Filtros de maior eficiência são capazes de reter até 95 % dos vírus que passam por ele. Porém nem todos os sistemas são capazes de ter seus filtros alterados.

Classificações de nível “fino” auxiliam na retenção das partículas, principalmente acima do nível F7.

É necessário verificar se o ventilador é capaz de suprir a perda de carga gerada e os efeitos de trabalhar com a vazão de ar reduzida. Além disso deve-se verificar se não há frestas entre os filtros para que não seja possível o ar “driblar” as camadas filtrantes e passar direto para o sistema.

Por isso deve-se solicitar à empresa de manutenção de ar condicionado contratada para que avalie qual é a melhor solução a ser adotada.

Mitos ou verdades: Ar Condicionando e Corona Vírus

1.         O equipamento de Ar Condicionado está contaminado com Corona Vírus e irá espalhar a contaminação no ambiente.

A resposta é que quanto mais ventilado e ar externo houver no ambiente, haverá menor concentração de vírus no ar e o aparelho se torna um aliado na luta para conter a contaminação pois auxilia a distribuir o ar renovado.

O sistema de ar condicionado é fundamental para operar o edifício em segurança durante ou no retorno da Pandemia. Operar com elevada taxa de ar externo, filtrar o retorno, ter uma boa distribuição de ar são as principais ações a serem tomadas.

Antes de retornar às atividades, deve-se realizar uma vistoria e limpeza completa no equipamento, incluindo a troca de filtros.

Caber frisar, que neste momento se faz ainda mais importante a contratação de uma empresa qualificada para manutenção periódica e revisão dos equipamentos.

2.         Filtros não são capazes de reter o vírus pois são microrganismos muito pequenos

Na realidade os filtros são uma das mais importantes ferramentas para a contenção destes microrganismos presentes no ar.

Filtros sim são capazes de reter partículas pequenas, e sua eficiência é determinada por uma classificação de filtragem. Filtros finos possuem capacidade de retenção e muitos equipamentos podem ser adaptados para seu uso.

Por isso deve-se solicitar à empresa de manutenção contratada para que avalie qual é a melhor solução a ser adotada.

Importante lembrar que os filtros utilizados nos aparelhos de ar condicionado do tipo split possuem apenas telas ou filtros de baixa classificação, que não são capazes de reter algum vírus.

Mensagem aos usuários e consumidores de ar condicionado

1.         Mantenha a manutenção do sistema de ar condicionado em dia, com uma empresa qualificada;

2.         Pergunte para a equipe de manutenção de ar condicionado como podemos atuar sobre o sistema existente para reduzir ao máximo os riscos de contaminação pelo ar:

·            Aumentar a ventilação e renovação de ar;

·            Incluir filtros de maior eficiência;

·            Higienizar de maneira mais efetiva os equipamentos.

Diretrizes SMACNA para Operadores de Sistemas HVAC em Edifícios

·             A principal premissa é adaptarmos os sistemas existentes da forma como eles são. O objetivo é aproveitar o que temos disponível nas instalações;

·             O foco e a prioridade é DILUIR ao máximo a contaminação gerada dentro do ambiente interno. Assume-se que a contaminação é gerada internamente por pessoas que são portadoras assintomáticas do vírus;

·             O objetivo da operação dos sistemas é na saúde dos ocupantes. Conforto térmico e eficiência energética ficarão em segundo plano;

·             Se possível deve-se abrir ao máximo o ar externo e fechar ao máximo o retorno dos equipamentos e casas de máquinas;

·             Pode-se operar com todas as portas, janelas e frestas abertas. Fundamental em ambientes que não possuam renovação de ar adequada pelo sistema de ar condicionado;

·             Caso for necessário utilizar o ar de retorno das máquinas, se possível utilizar filtros de maior eficiência (de classificação “finos”, de preferência acima do nível F7);

·             Deve-se verificar se há frestas ao redor ou entre os filtros das máquinas de ar condicionado no ar de retorno;

·             Deve-se manter o sistema de ar condicionado funcionando 24/7 sem desligar;

·             Deve-se manter os ambientes de COPA e Sanitários em pressão negativa. Para isso manter os exaustores ligados 24/7;

·              Caso o ambiente possua porta de emergência, se possível mantê-la aberta e ACIONAR OS VENTILADORES DE ESCADA PRESSURIZADA (Cada caso deve ser avaliado);

·             Desinfectar todos os fancoils e máquinas de ar condicionado;

·             Salas que não possuem aberturas para o ar exterior que promovam a renovação de ar por portas e janelas e que não possuem renovação de ar por ventilação mecânica não poderão ser ocupados por pessoas.

Referências Bibliográficas

  • RENABRAVA 09/2020 ABRIL/2020 RENOVAÇÃO DE AR EM SISTEMAS DE AVAC-R PARA REDUZIR O RISCO DE CONTAMINAÇÃO DE PESSOAS COM O VÍRUS SARS-CoV-2

  • REHVA COVID-19 guidance document, April 3, 2020

  • How to operate and use building services in order to prevent the spread of the coronavirus disease (COVID-19) virus (SARS-CoV-2) in workplaces

  • ASHRAE Position Document on Infectious Aerosols Approved by ASHRAE Board of Directors April 14, 2020

7 visualizações

© 2022 SMACNA Brasil. Criado por Omelete Inteligência.

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle
smacna-azul-certo-fundo.png